O ser, qual seja a coisa, demanda estar

Um pássaro que repousa numa árvore nunca teme que o galho quebre pois sua confiança está na força de suas asas.

Quem nunca leu algo parecido? A propósito, o pássaro da foto eu fotografei no Central Park e, muito embora não estivesse repousando sobre o galho de uma árvore, a beleza de suas penas chamava a atenção. Não condiz com a citação que abre o post, mas quanta cor e inspiração há no pequeno animalzinho!

Pois bem, pássaros e asas, montanhas e caminhadas, gratitude e pôr-do-sol, horizonte e mar e pose de ioga. O mundo passa por um momento singelo na história do homem social, momento esse no qual a imagem tem forte apelo quanto àquilo que deseja ser, como uma receita pronta de foto + frase = meio caminho para o sucesso.

É, só que não é.

Você pode achar que eu estou falando, outra vez, e até criticando uma vez mais os coaches. Não, eu quero falar sobre o ser humano. O homem e a mulher que carece, talvez devido a revolução industrial e sua imensa gama de benesses e confortos, de vontade de ação. Não há o que não se possa comprar hoje em dia, de um simples carro (e seu poder de movimento) a um sentimento de mindfulness (e consequente paz de espírito). Material ou imaterial, tudo se tornou produto no mundo do consumo.

Mindfulness é um estado mental de controle sobre a capacidade de se concentrar nas experiências, atividades e sensações do presente.

– Mas Aquiles, mindfulness é um estado de espírito, uma técnica de meditação e treinamento da mente, não se pra comprar.

Concordo, mas pergunto: quantas são as pessoas que realmente vivenciam essa experiência profunda de conexão interior ao se concentrar no momento e a se despegar das amarras virtuais e de tantas outras paixões sociais e de entretenimento às quais estamos hoje, todos, submetidos?

O meu ponto é: de todos esses gurus do bem viver, por trás de todos esses posts à beira mar com as mãos espalmadas e #gratidao, quem são os que realmente incorporam a afirmação da vida? Quão palpável é a mensagem baseada tão somente no título e no rótulo que ela apresenta, muito embora não traga verdade por parte de quem a profere? Aquele amigo, aquela influenciadora, qual foi o grande monte Everest que com seus próprios pés eles escalaram? Quando eu jogava basquete e surgia alguém prepotente no time, logo perguntávamos: jogou onde, rapaz?

Eu mesmo, costumo comprar cerveja artesanal pelo rótulo, sempre optando pelo mais colorido e atrativo.

Frase motivacional que selvagem e desonestamente super-simplifica um assunto complexo de grande importância.”

– Pessoa que você concorda

“É um milagre estar vivo”, “viver com gratidão torna a vida mais simples e fácil“, etc etc etc.

Frouxo e raso, ? Mas que inspira, ah inspira!

Vida mais simples e fácil? Por que? Qual é o valor daquilo que conquista com facilidade? Quão legítimo é o combate simples? Tudo aquilo que é humano procede de forma aguerrida a conquistar o poder de forma prudente, é claro, mas veementemente poderosa e às custas das mais duras batalhas a fim de que a grandiosidade seja proporcional ao prazer almejado pela vitória.

Seja filósofo, coach, pescador, gari, porteiro ou garçom, de se ESTAR filósofo, coach, pescador, gari, porteiro ou garçom.

Estampar na testa que a felicidade vem de um punhado de coragem (quando não se tem essa tal coragem) através de frases construídas em conjugação verbal imperativa (faça, seja) serve, tão somente, para render likes e a sensação de que realmente aquilo que se propõe foi alcançado.

Na prática, milhares de homens e mulheres viveram, em seus vilarejos, vidas mais agradáveis, iguais e felizes do que muitos dos filósofos que admiramos.

Pois é, não existe a necessidade premeditada de que todos os cidadãos sejam exemplos de ápice da espécie humana. É bastante razoável que sejamos medíocres em muitas, senão às vezes em todas, áreas de ação. Houvesse um Deus, ele com certeza não julgaria a sua existência de acordo com um padrão comparativo mas sim, por princípio categórico, pela paixão que você emprega em cada uma das suas atividades por livre-escolha, de bom coração e com ausência de ma fé.

Alguém que fala sobre a vida sem

  1. Vivê-la
  2. Raciociná-la

Não passa de um charlatão. É como o comentarista de sofá, que critica da política ao futebol, das artes cênicas aos direitos civis vendo TV, mas das 9 as 17h é bancário 35 anos, sem a menor bagagem para tais considerações.

O tal pássaro do começo do texto realmente sabe que sua confiança está nas asas porque ele, de fato, usa as próprias asas em uma constância permanente. Não como a galinha, que canta e cisca e , mas de suas asas não entrega mais que um prato de churrasco.

Um comentário em “O ser, qual seja a coisa, demanda estar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s